A primeira coisa que fiz no novo MacBook Pro foi colocar as mãos naquele pequeno visor luminoso. A Touch Bar é a parte mais interessante do laptop. Ela é uma faixa com resolução Retina que fica acima do teclado, e é uma substituta para as teclas de funções que parecem existir nos laptops desde sempre.

• Este é o novo MacBook Pro com a barra Touch Bar e um trackpad maior
• As novidades que Apple e Microsoft anunciaram esta semana

Num jeito típico da Apple, a companhia afirma que este “é um jeito revolucionário de usar o seu Mac”. Revolucionário é uma afirmação ousada, mas depois passar um tempo com a Touch Bar no MacBook Pro, eu preciso admitir que é bem, bem legal.

Primeiro, vamos falar sobre a sensação. Eu meio que estava esperando que a pequena faixa fosse lisa como uma tela do iPhone, mas não é, ela é ligeiramente áspera, com uma textura similar à das teclas do notebook.

macbook-pro-1

Na parte direita da Touch Bar, ficam ícones para controlar coisas como o brilho da tela, volume e a Siri. Você pode personalizar essas opções se quiser que outros atalhos sejam sempre exibidos.

Apertar a tecla ‘fn’ traz de volta as teclas de função tradicional e acesso a coisas como o Launchpad. Os fanáticos pelo F1 não precisam se preocupar, já que os atalhos continuarão disponíveis.

O que aparece na Touch Bar depende do aplicativo que você está usando e o contexto em que ele estiver. Por exemplo, no Mail, quando você seleciona uma mensagem, aparece um ícone para “Responder”. Pressionar e segurar esse ícone irá abrir opções para responder, responder para todos e encaminhar a mensagem. Também tem o ícone para escrever, que dá acesso rápido para o envio de um email. Uma vez que você estiver escrevendo a mensagem, as opções mudam novamente, exibindo opções de formatação.

macbook-pro-2Acesso rápido e fácil ao emoji. Dá para perceber como a textura da Touch Bar é idêntica a do teclado.

Em alguns aplicativos, como o Final Cut Pro X ou iMovie, você pode navegar pela linha do tempo do vídeo. O resultado é bem legal, mas precisaremos de mais tempo do que tivemos para ver se é algo realmente útil.

Em programas que suportam a novidade, você encontra opções parecidas. Neste momento, a maioria dos apps nativos da Apple exibem esses truques na Touch Bar. Aplicativos que utilizam as ferramentas padrão de texto da Apple (negrito, itálico etc.) irão mostrar opções de formatação, o que significa que inúmeros apps vão ter algumas opções logo de cara, mas os desenvolvedores precisarão adicionar funções específicas para a faixa.

macbook-pro-3

A Touch Bar suporta vários toques simultâneos, bem como gestos. No entanto, ela não usa nenhum tipo de feedback háptico. Assim, apertar um botão na Touch Bar pode parecer estranho, já que não há nenhuma resposta que te diga que você realmente pressionou num ícone.

Eu estava preocupada pensando que seria estranho olhar para baixo para a Touch Bar, como se eu não fosse conseguir me focar na tela enquanto olhasse o que eu estivesse tocando. No meu tempo limitado de testes, posso dizer que essa preocupação era boba. Olhar para baixo, tocar e deslizar pelas opções foi surpreendentemente natural.

macbook-pro-4

Tanto o modelo de 13″ e 15″ são espetaculares, tirando a Touch Bar de cena. Eles são incrivelmente finos – o modelo de 13″ é mais fino do que o MacBook Air, e até mesmo a versão de 15″ pode ser carregada com uma mão só. Mas como eles têm um design reto, parecem mais robustos e sólidos.

O teclado é idêntico ao da última geração de notebooks e o espaçamento entre as teclas é tecnicamente o mesmo, mas a Apple mudou o mecanismo “borboleta” no MacBook Pro e ele está melhor.

Outra coisa que mudou foi o touchpad. Ele agora tem Force Touch e é enorme, grandão mesmo. Não acredita? Eu consegui colocar a minha mão inteira sobre o trackpad do modelo de 15″.

macbook-pro-5

A Apple tirou o MagSafe, o HDMI, Display Port, slot de cartão SD e as portas USB tradicionais e trocou tudo por Thunderbolt 3 USB-C. Os modelos mais caros do MacBook Pro de 13″ e 15″ têm quatro portas cada, enquanto o modelo mais barato de 13″ (que não tem a Touch Bar) tem duas portas. Isso significa que precisaremos de dezenas de adaptadores e extensores no curto prazo, mas eu acredito que o USB-C é o futuro.

O destaque do MacBook Pro é a Touch Bar. É a grande novidade. E honestamente, pela minha curta experiência, ela é muito legal. Mas precisaremos de mais tempo com ela para ver se ela realmente cumpre o que promete – a Lenovo já tentou algo semelhante sem muito sucesso.